MEIs: modalidade cresce no Brasil e mostra importância de apoio especializado

Notícias Decole

Compartilhe este Post

O número de MEIs bateu recorde no País, mas ainda é necessário uma consultoria permanente para garantir a sobrevivência das empresas.

A Receita Federal, juntamente com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), realizaram um levantamento sobre a abertura de novas empresas no Brasil em 2021.

A pesquisa mostrou que, no ano passado, o País registrou o recorde de que 80% das novas empresas abertas foram na modalidade de microempreendedores individuais (MEIs).

Neste período de crescimento, quase 4 milhões de MEIs foram abertos, o que demonstra um forte movimento de atividades formais, que, consequentemente, garante benefícios e direitos sob custo reduzido e simplificação tributária.

De acordo com o Sebrae, o MEI tem se consolidado no Brasil e mostra forte impacto na economia, representando 27% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional.

Auxílio contábil

O MEI possui um papel fundamental na recuperação da economia do país, e vem sendo incentivado por medidas de estímulo que pretendem aumentar essa participação na produção de riquezas.

Dentre essas medidas de estímulo às empresas, há o Programa de Simplificação do Microcrédito Digital para Empreendedores (SIM Digital), lançado pelo governo para atender cerca de 4,5 milhões de pessoas físicas (PF) e microempreendedores individuais (MEIs) mediante a destinação de R$ 3 bilhões em recurso do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) .

No entanto, a realidade mostra que nem todos estão preparados para conduzir um negócio.

Essa perspectiva baseia-se na mortalidade de negócios no prazo de cinco anos e o setor de MEIs é o que mais sofre, chegando a um índice 29% de encerramento, segundo pesquisa do ano de 2020 do Sebrae.

Para o conselheiro do Conselho Federal de Contabilidade (CFC), Haroldo Santos Filho, “o apoio de um profissional da contabilidade é fator de vida ou morte para esse tipo de negócio”.

Haroldo afirma que o contador com seus conhecimentos especializados pode oferecer um apoio ao MEI com orientações básicas a respeito de obrigações tributárias, como também a análise sobre questões trabalhistas na contratação de funcionários e uma avaliação sobre a saúde financeira do negócio.

Mesmo que o suporte contábil não seja obrigatório na modalidade MEI, ele pode ser crucial em diversas situações que costumam causam dúvidas em quem inicia um empreendimento.

Portanto, o conselheiro ressalta que, “caso o MEI não esteja obtendo o lucro que buscava, o contador terá condições de avaliar como aprimorar a gestão, reduzindo custos e aumentando a receita. Na situação oposta, é o contador que orientará o gestor sobre a necessidade de alteração do regime de tributação para lhe permitir expansão das atividades”.

Haroldo destaca, ainda, que microempreendedores individuais devem entender que sua condição é transitória, ou seja, ele deve encarar o seu negócio como algo em desenvolvimento, além de se preparar para subir de “categoria”, ganhando experiência e tendo o apoio de um contador para que sua empresa cresça.

Com informações da apex-conteúdo estratégico

Fonte: Portal Contábeis

Mais Notícias

Contabilidade

4 mudanças com o fim do PIS; confira quais são

A entrada em produção do FGTS Digital promove melhorias expressivas através da gestão integrada de todo o processo referente ao FGTS, aperfeiçoando a arrecadação, a prestação de

plugins premium WordPress

Proposta

Receba as informações sobre o Serviço
Preencha as informações solicitadas abaixo e solicite uma Proposta.

Novo Cliente

Preencha o Formulário Abaixo que o mais breve iremos entrar em contato com você!