Isenção do IR: confira a nova tabela com os reajustes

Compartilhe este Post

MP que aumenta a isenção do IR foi aprovada na quinta-feira (24).

Na quinta-feira (24) o Congresso Nacional concluiu o processo de aprovação da Medida Provisória (MP) que aumenta a faixa de isenção do Imposto de Renda (IR).

De acordo com o texto, cidadãos cuja renda mensal não ultrapasse o montante de R$ 2.640 estarão isentos do pagamento do Imposto de Renda, o que corresponde a duas vezes o valor do salário mínimo. Atualmente, a isenção é aplicada a rendas de até R$ 1.903.

A nova faixa de isenção foi elevada para R$ 2.112. A fim de atingir o montante total de R$ 2.640 (equivalente a dois salários mínimos), o governo implementará automaticamente um desconto de R$ 528.

A ampliação da faixa de isenção impactará até mesmo aqueles que recebem rendimentos superiores a dois salários mínimos. Isso ocorre porque o imposto não é calculado sobre o salário integral, mas sim sobre os valores que excedem as faixas isentas ou com tributação reduzida.

Por exemplo, para um contribuinte com renda mensal de R$ 4 mil (que se enquadra na faixa 4), a alíquota de 22,5% não é aplicada sobre a totalidade do salário tributável. Ela é imposta apenas sobre a porção que ultrapassa o valor isento.

Os novos valores já valem desde maio, quando a medida provisória foi inicialmente publicada. A seguir, um comparativo entre a situação anterior e a atual:

Base de cálculo (sem correção)AlíquotaParcela a deduzirBase de cálculo (após a correção)AlíquotaParcela a deduzir
Até R$ 1.903,98IsentoAté R$ 2.112Isento
De R$ 1.903,99 até R$ 2.826,657,5%R$ 142,80De R$ 2.112 até R$ 2.826,667,5%R$ 158,40
De R$ 2.826,66 até R$ 3.751,0515%R$ 354,80De R$ 2.826,67 até R$ 3.751,0615%R$ 370,40
De R$ 3.751,06 até R$ 4.664,6822,5%R$ 636,13De R$ 3.751,07 até R$ 4.664,6822,5%R$ 651,73
Acima de R$ 4.664,6827,5%R$ 869,36Acima de R$ 4.664,6827,5%R$ 884,96

Caso o contribuinte se enquadre na categoria 3 e obtenha um rendimento situado entre R$ 2.826,66 e R$ 3.751,05, a quantia que pode ser deduzida foi ajustada de R$ 354,80 (de acordo com a tabela prévia) para R$ 370,40 sob as normas vigentes – marcando, assim, uma discrepância de R$ 15,60.

Isso vale para todos aqueles que recebem acima de dois salários mínimos, já quem ganha até R$ 2.640 está isento de Imposto de Renda.

Com informações do G1

Fonte: Portal Contábeis

Mais Notícias

Contabilidade

4 mudanças com o fim do PIS; confira quais são

A entrada em produção do FGTS Digital promove melhorias expressivas através da gestão integrada de todo o processo referente ao FGTS, aperfeiçoando a arrecadação, a prestação de

plugins premium WordPress

Proposta

Receba as informações sobre o Serviço
Preencha as informações solicitadas abaixo e solicite uma Proposta.

Novo Cliente

Preencha o Formulário Abaixo que o mais breve iremos entrar em contato com você!